Posted in:

O que as grandes marcas podem nos ensinar sobre vendas?

Inspire-se através de histórias de sucesso que marcaram diversas gerações

new-york-1587558_1920
Rate this post

Ter alguém em quem se espelhar é apenas uma prática muito utilizada por empresários que almejam o sucesso. É que no mundo corporativo, há diversos cases cujas histórias são inspiradoras e servem de motivação e inspiração para aqueles que desejam criar um negócio bem-sucedido.

A prática de vender não é um talento nato e pode ser desenvolvida por qualquer profissional que esteja disposto a aprender e desenvolver suas técnicas. E as estratégias muito utilizadas por grandes empresas líderes de vendas ensinam a importância de os profissionais pensarem cada vez mais fora da caixa, além estarem sempre atentos às novas tendências.

O poder da observação é uma das táticas usadas por essas grandes marcas que procuram estar sempre por dentro do que seu público alvo está necessitando. Companhias como Nike, Apple e Coca-Cola, por exemplo, possuem estratégias inovadoras o que as tornam cada vez mais à frente de seus concorrentes.

Para isso, seus profissionais investem em estudos diversos de novas oportunidades, análises de mercado, novas tecnologias, e, principalmente uma estratégia minuciosa voltada para o consumidor. O objetivo é fazer com que eles tenham uma experiência sempre positiva com a marca garantindo assim sua preferência.

Considerar que os consumidores são pessoas que possuem sentimentos e emoções é o primeiro passo para despertar neles suas motivações e desejos em relação a marca.  Afinal, a personalização e a criação de conexões fazem com que eles se sintam únicos e especiais. Aí está o grande segredo de empresas que conseguem se consolidar como líderes de vendas.

Outra estratégia muito utilizada por grandes marcas é a de tornar seus produtos e serviços o mais acessível possível. Há nessas companhias a cultura de entender as reais necessidades deu seus consumidores para então desenvolver algo que vá satisfazê-los de maneira que caiba no seu bolso fazendo com que a escolha seja a preferida dentre todas as opções existentes no mercado.

Mas afinal, o que é considerado uma grande marca? O que as líderes de mercado podem nos ensinar? Neste artigo, iremos abordar sobre cases inspiradores de marcas que fizeram história e se tornaram as queridinhas de muitas gerações. Abaixo seguem as principais histórias que serão apresentadas:

  •         Case Havaianas;
  •         Case Apple;
  •         Case Nike;
  •         Case Mc Donalds;
  •         Case Uber;

sea-2599414_1920

Havaianas – conheça a história e saiba como a marca se reposicionou no mercado

Foi entre os anos de 1988 e 1993 que as famosas Havaianas, denominadas originalmente Alpargatas AS viviam uma forte crise em seu volume de vendas. E após alguns estudos, foi verificado que a tensão de falta de vendas era devido ao valor do produto, que na época era bom, barato e abrangia o público de baixa renda.

De acordo com o gerente de marketing da companhia, aquele momento foi um ponto chave para a marca, ou eles investiam em uma estratégia assertiva ou a tendência era que Alpargatas entrasse de vez no fundo do poço. Entre as ações desenvolvidas na época, uma delas foi buscar o crescimento sustentável afim de recuperar o consumidor de classe média.

Foi quando em 1994 a Alpargatas lançou um modelo diferenciado, surgindo assim as Havaianas Top. Em formato mono colores, essa nova proposta tinha como principal objetivo a classe média. Houve também uma mudança na proposta de valor: o produto continuava sendo bom e barato, porém cada consumidor tinha a sua equação de valor. Através dessa estratégia, a marca conseguiu quebrar padrões e o chinelo passou a ser usado não somente em programas informais, mas também em diversas outras ocasiões.

A partir daí a Havaiana passou a oferecer cerca de 40 modelos em 10 cores, o que resultou em 400 possibilidades diferentes de usar os chinelos. E com o sucesso de vendas alcançado, os produtos da marca passaram a ser exportados para mais de 60 países em 5 continentes, sempre com posicionamento excelente e com valorização de mercado.

home-office-336378_1920

Apple – a empresa que revolucionou o mundo da tecnologia

A Apple é considerada para muitos a percussora de computadores pessoais, e responsável por inúmeras inovações tecnológicas ao longo dos anos. A marca é sinônimo de criatividade, inovação, design e originalidade. Tantas qualidades fizeram dela umas das marcas mais desejadas do mundo e adquirida por milhões de pessoas.

A história da Apple começou quando dois jovens com visão futurista decidiram aventurar-se no desenvolvimento de computadores pessoais. Steve Wozniak e Steve Jobs, eram engenheiros e colegas de classe. Em uma garagem eles desenvolveram em 1976, o Apple Computer. A denominação “apple” foi escolhida por três razões: “A”, por estar na frente da maioria dos competidores, uma aposta inusitada por ser tratar de uma maçã e pela fruta estar ligada a uma vida saudável.

Para Steve Jobs o importante não era apenas vencer a concorrência no segmento de computadores pessoais, mas sim revolucionar a sociedade através de novas tecnologias que fizessem diferença na vida da geração que estava por vir.

Mas apesar de suas visões otimistas e inovadoras, Jobs fracassou em algumas decisões e saiu do comando da empresa. E mesmo depois da queda da marca em 1984 que se perdurou até 1995, quando os computadores da Apple já não possuíam nenhum diferencial e traziam sistemas desatualizados e sem interesse para os padrões da época, Steve Jobs voltou para a companhia em 1996 com a missão de reposicionar a marca no mercado.

E com Jobs de volta ao comando, a Apple começou uma nova era com lançamentos de diversos produtos e programas, responsáveis por elevar a companhia novamente a um status de inovação e alta tecnologia. Em 2001, entre as diversas inovações anunciadas estava o iPod, que permitia que os usuários carregassem uma quantidade alta de músicas em seu bolso, e que podia ainda ser sincronizado com a iTunes Store para a compra de músicas por um preço mais justo.

Mas foi em 2007 que a Apple entrou de vez para a história mundial através do lançamento do iPhone. O aparelho evolucionou a categoria de smartphones por ser prático, fácil e reunir funcionalidades antes possíveis apenas através de um computador.  Com uma uma tela de toque e um sistema iOS, uma “versão enxuta” do OS X, o Iphone se tornou o smartphone mais desejado do mundo e líder na categoria de vendas. A marca que se consolidou como uma das mais valiosas é requisitada por milhões de pessoas que sonham em ter um aparelho como esse. Um computador na palma da mão! O iPhone ainda não encontrou um concorrente à sua altura.

feet-1840619_1920

Nike – conheça a marca mais famosa do mundo

Foi na década de 1962, que Phil Knight durante uma aula de gestão na Universidade de Stanford decidiu que chegara a hora de ele se tornar empresário, afinal ele estava gostando da ideia e de todo aprendizado que estava adquirindo.

O entusiasmo em ser dono do próprio negócio ficou ainda maior quando ele decidiu que queria criar algo relacionado ao que ele mais gostava de fazer: correr. Em seu plano de negócio criado ainda na universidade ele fez um questionamento:  “Os tênis esportivos japoneses podem fazer o mesmo que as câmeras japonesas fizeram com as câmeras alemãs?”. É que naquela época, os japoneses apresentaram aos Estados Unidos propostas de câmeras baratas, mas de boa qualidade, tentando apagar a reputação das marcas alemãs.

E com esse questionamento, Phil Knight se mudou para o Japão a fim de estudar seu plano de negócio. Ao voltar de lá trouxe  consigo 200 pares de tênis de corrida no qual havia pago US$ 3,33. Já em sua cidade natal, ele conseguiu vender todos os tênis de forma rápida por US$ 6,95. Com o sucesso das vendas ele se associou ao seu antigo técnico de corrida, Bill Bowerman para criar a Blue Ribbon Sports. Só no primeiro ano, a empresa lucrou quatro mil dólares, quatro vezes o que tinham investido.

Após alguns estudos, os sócios identificaram que o nome Blue Ribbon (faixa azul) faria muita referência a sua principal marca de tênis de corrida da época, a Adidas. Foi quando pensaram em um nome curto, simples e que remetia a deusa grega da vitória, a Nike. Com o novo nome e novas estratégias de vendas implementadas, a Nike se tornou a marca referência em tênis no mundo. Líder de vendas, o antes sacoleiro Phil Knight foi responsável por criar uma marca que fez e continua fazendo história para milhares de gerações que idolatram sua marca.

las-vegas-602569_1920

Mc Donalds – conheça as lições de empreendedorismo da marca

Em 1954, os irmãos McDonald’s investiram em uma hamburgueria no sul da Califórnia com o sistema “speedee” de produção. Até que Ray Kroc, um empresário persistente, ambicioso e muito determinado conheceu os irmãos e o sistema de venda implementado por eles.

E foi através de uma visão empreendedora que Ray Kroc viu no “speedee” um imenso potencial de crescimento e de construção de um império multibilionário. A partir daí ele perseguiu um sonho até fazer da McDonald’s Corporation a maior rede de restaurantes fast-food de hambúrgueres do mundo, alimentando cerca de 1% da população mundial todos os dias. Ray Kroc não é o fundador do McDonalds e sim o responsável por transformá-lo em um empreendimento de sucesso. Isso porque levou inovações e formatos de diferenciados de atendimento.

Dentre as inovações que a rede foi pioneira, estão: implementação de talheres, copos e pratos descartáveis, cozinha aberta ao cliente na hora da compra, eliminação da garçonete, fazendo com que os próprios consumidores se dirijam ao balcão, escolha seu produto e o receba em poucos minutos. Ao final, o cliente é quem recolhe sua bandeja e leva até um dos lixos da lanchonete.

Outra tradição reconhecida mundialmente pela lanchonete é o seu cardápio enxuto e com alimentos criados com base em uma linha de montagem praticamente industrial, onde cada funcionário da cozinha é responsável por uma parte dele. Ou seja, uma pessoa cuida da fritura, outra do molho, da batata e assim por diante. Há todo um procedimento feito minuciosamente para que o sanduíche chegue até o cliente em tempo recorde.

Quando Ray Kroc assumiu o comando da rede e reduziu o cardápio em apenas nove itens, o mesmo se tornou um sucesso. Ele criou uma espécie de hambúrguer famoso que vinha acompanhado de batatas. O combo se tornou tradição mundialmente conhecida. Mas foi em 1968 que rede criou o hambúrguer Big Mac, responsável pelo começo da idolatria à marca.

Sob o comando de Ray Kroc, o McDonald’s se tornou um restaurante democrático e seus sanduíches passaram a ser adquiridos por diversas classes sociais. Isso devido a uma forte estratégia de marketing que visava sempre o público jovem e as crianças. Para elas foi criado o famoso McLanche Feliz.

Atualmente, o modelo de filantropia aliada ao marketing da rede abriu diversas entradas para causas de responsabilidade social corporativa. As investidas de  Ray Kroc no ramo se mantiveram após sua morte, ajudando milhares de pessoas como a Casa Ronald McDonald, que apoia crianças com câncer.

app-2941688_1920

Uber – a história da startup mais valiosa do mundo

Há exatamente sete anos atrás a UberCab fazia sucesso em São Francisco com a proposta de se chamar um táxi em um só click. Atualmente, a companhia denominada apenas Uber conquistou o mundo com seu funcionamento em cerca de 200 países e se tornou a startup mais valiosa sendo avaliada em 60 bilhões de dólares.

Apesar do alto valor de mercado, a marca enfrentou diversas dificuldades como entidades reguladoras de táxis, de outros aplicativos e até mesmo da Didi Chuxing, sua maior concorrente do mercado chinês.

A proposta inicial da Uber era de proporcionar aos usuários um “táxi de luxo”, porém, a demanda cresceu a ponto de receber investimentos milionários de grandes grupos, como a Google e Microsoft. A empresa precisou inovar e incorporar o segmento de “motoristas particulares”.

No Brasil, o aplicativo chegou em 2014 e a primeira cidade a receber o serviço foi o Rio de janeiro. No mesmo ano, o serviço foi expandido para São Paulo, Belo Horizonte. Atualmente, a Uber atua em mais de 50 cidades no Brasil.

Entre os principais diferenciais da startup está a comodidade oferecida para os seus passageiros. O motorista não pode escolher onde levá-lo e há possibilidade, inclusive, de viajar junto com seus animais de estimação através do UberPet. Outro conceito implementado pela marca é o UberPool, onde o passageiro paga cerca de 40% a menos ao compartilhar o carro com outras pessoas que tenham destinos ou rotas parecidas.

E visando facilitar ainda mais o uso do aplicativo, a Uber expandiu seu formato de pagamento que antes era apenas no cartão de crédito, passando a aceitar também o dinheiro. Diante de tantas facilidades, a startup se tornou a queridinha da população.

Agora que você se inspirou com tantas histórias criativas, e conheceu as diversas possibilidades oferecidas pelo mercado, está na hora de colocar as suas ideias no papel e pôr a mão na massa. Boa sorte!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *