Posted in:

Marketplace: descubra o que é e como ter sucesso!

Entenda como esse recurso pode ser útil, e alavancar as suas vendas na internet

marketplace, o guia
Rate this post

Você se tem interesse em lucrar, através da compra e vendas de produto pela internet?

O marketplace vai ser ideal para você, então.

Confundido facilmente com o conceito de e-commerce, o marketplace é diferente.

Marketplace é um portal de lojas virtuais. Imagine um shopping comum. Ele serve para consumidores terem mais produtos no mesmo lugar e para lojistas terem mais clientes em seu espaço.


Leia nosso post aqui, e entenda na prática como essa rede social pode aumentar suas vendas.

Quer entender na prática como uma negociação de sucesso precisa ser feita? Não perca tempo. Clique aqui agora!


Quer saber mais?

Ficou interessado?

No post de hoje, explicaremos:

  • as principais diferenças entre marketplace e e-commerce.
  • sua importância e seu funcionamento.
  • como começar a vender por ele, e divulgar seu produto em grande escala.

Se ficar qualquer dúvida, é só deixar  as suas perguntas ou sugestões nos comentários.

Boa leitura!

O que é marketplace:

Existem diversas nomenclaturas, como: market place, marketplace, e até marketing place.

Porém, independentemente do número de definições, o marketplace é um espaço de compra e venda de produtos.

No Brasil, esse tema tem ganhado uma relevância gigantesca com o passar dos últimos anos.

É bem provável que em algum momento você já tenha visitado um desses sites, ou até mesmo comprado um produto dentro dos market places.

Em uma definição prática, o conceito padrão do marketplace é: local que possui sempre 2 lados: o de alguém para vender ou oferecer algo (oferta), e o de alguém para comprar (demanda).

Na tradução literal, “marketplace” vem do idioma inglês, de uma junção da palavra market (mercado), com a palavra  place (local).

Para deixarmos bem claro, podemos classificar os marketplaces como uma “comunidade ou um local onde pessoas e/ou empresas se encontram para realizar negócios (compra e venda)”.

Diferença entre um marketplace e um ecommerce:

marketplace e o e-commerce
Você sabe quais são as principais diferenças entre o e-commerce e o marketplace?

Muita gente confunde os conceitos, acreditando que os e-commerces e marketplace são as mesma coisa.

Claro que existe uma semelhança: ambos são sites desenvolvidos para promoção e venda de produtos.

Mas existem diferenças claras entre um e outro.

Vejamos:

  • O e-commerce, em sua definição básica, é uma loja virtual de alguma empresa que vende produtos próprios na internet.
  • O Marketplace não é uma loja virtual de alguma marca. Ele é um tipo de plataforma que é administrada por uma empresa, só que vários lojistas podem vender por lá, ao mesmo tempo.

Parece a mesma coisa ainda?

Ok, vamos te dar um exemplo mais simples para você pegar agora:

Se você comprar de um e-commerce, o seu passo a passo seria:

Entrar na loja virtual 1 -> Escolher o produto A, vendido pela loja virtual 1 -> Finalizar o seu pedido dentro da loja virtual 1.

Agora, vejamos o passo a passo para o marketplace:

Entrar no marketplace -> Escolher o produto A, que pode ser da loja virtual 1, 2, 3 ou etc -> Finalizar o seu pedido dentro da loja virtual que escolher.

Consegue ver a diferença entre uma e outro? No e-commerce, você fica preso para comprar DAQUELA LOJA. No marketplace, você pode comprar de qualquer loja ou fornecedor.

Você ganha praticidade e agilidade no processo, o que torna tudo muito mais fácil para o usuário.

É possível ver, em um único site, diversas ofertas de vários vendedores, ao mesmo tempo.

Você consegue:

  • comprar de várias lojas diferentes e efetuar apenas um pagamento.
  • escolher o melhor preço, independente da loja.
  • ter praticidade e rapidez na busca de seus produtos.
  • gastar menos tempo e dinheiro com compras, no geral.

Ao mesmo tempo, para quem vende, esses locais colaborativos como o marketing place são perfeitos para ganho de visibilidade, e aumento de vendas sem muito esforço.

Como funciona um marketplace:

São dezenas de opções espalhadas pelo mundo.

Algumas focadas em produtos específicos, outras aonde você pode vender o que quiser (dentro da uma certa legalidade, claro).

Porém, agora que já sabemos o que é, precisamos entender como se tornam possíveis os anúncios de venda e compra nesses locais.

Muita gente quer saber como estar nos maiores sites dessa modalidade, ou investir em vários Marketplaces ao mesmo tempo.

A internet evoluiu de uma forma rápida, o que amplificou os negócios entre pessoas de todos os tipos, locais e divisões socioeconômicas.

Praticamente qualquer um pode vender qualquer coisa hoje em dia na rede.

Por isso, muitas pessoas começaram a se conectar e utilizar este canal para distribuição e venda de seus produtos.

Para que entendamos e possamos te dar as dicas mais quentes para você aumentar suas vendas utilizando os MPs, é necessário que vejamos alguns conceitos básicos antes, ok?

Vamos lá:

1 – Qual é a comissão cobrada nos marketplaces?

marketplace e as comissões
As comissões são fatores importantes no momento de escolher um marketplace para expor o seu produto.

R: A taxa cobrada, normalmente, é em cima do volume de vendas realizados.

Porém, a taxa é bastante variável, e sempre de acordo com o perfil de produto ou serviço disponibilizado, tanto quanto o grau de abertura do local.

Normalmente, essa comissão é de 3,0 à 3,5%.

2 – Qual o prazo para entregas?

R: A maioria dos canais de MPs trabalha com prazos padrões de pagamento.

Eles podem variar de 2 até 50 dias de entrega dependendo do local, momento de compra ou tipo de entrega do pedido.

3 – Quem é o intermediador das compras?

R: Existem diversas instituições que são responsáveis por intermediar os pagamentos e transações financeiras desses locais. Veja abaixo algumas, com links para suas páginas: MoipPagseguroPaypalBcashPagar.me, etc.

Os principais marketplaces do Brasil:

Você com certeza conhece o mercado livre, certo?

Ele é um dos pioneiros desse tipo de canal no Brasil.  Abaixo, falaremos sobre alguns outros concorrentes dele. Vejamos:

  • Mercado Livre: Na América latina, esse canal representa o pioneirismo no Marketplace. Eles são responsáveis por transacionarem milhões todos os anos, processando alguns bilhões entre compradores e vendedores.
  • B2W: Esse também é um gigante. Apesar de ter começado recentemente a comercializar para múltiplos fornecedores, A B2W, engloba os principais canais o Brasil, como:  Submarino, Americanas e Shoptime.
  • Walmart: Você com certeza conhece essa rede de varejo, mas será que sabia que ela transitava tão bem na internet? Você consegue encontrar o Walmart na lista de marketplaces mais procurados!
  • CNOVA: A C Discount começou uma parceria com a gigante brasileira Nova Pontocom, gerando o grupo CNOVA. Marcas, como: Extra, Casas Bahia e Ponto Frio foram integradas, e assim nasceu um canal de marketplace com alto volume de variedade de itens, e tráfego.

Marketplace como ferramenta de vendas:

marketplace como ferramenta de vendas
Aumente suas venda agora, vendendo pelos melhores marketplaces do mercado!

Ok, você deve estar super ansioso para colocar a mão na massa e começar a utilizar o marketplace para alcançar os seus lucros, certo?

Antes de qualquer coisa, e super necessário que você aprenda sobre o funcionamento do marketplace escolhido.

São muitas particularidades e detalhes importantes até chegar no preço ideal.

Surgem sempre algumas perguntas quanto a descrição de produtos, preços, imagens a serem colocadas, e etc.

Uma estratégia muito boa nesse momento é olhar o que os seus concorrentes estão fazendo.

DICA: faça um breve benchmarking sobre todos os produtos que vende, e seus concorrentes. Anote tudo que ele estão fazendo, e como estão fazendo.

Outra dica importante, é que se você está em marketplace, a sua empresa já deve ter um e-commerce, certo?

Por isso, de nada adianta utilizar fotos ótimas, com descrições detalhas no e-commerce, e uma descrição e atendimento meia-boca nos MPs.

Tente sempre manter uma lógica visual.

Lembre-se que os marketplaces são canais iguais as vitrines de uma loja. Tudo precisa ser organizado para ficar 100%!

Outro ponto importante tem a ver com a demanda.

Supondo que você venda muito no marketplace (o que é ótimo).

Você tem um operacional que esteja preparado para atender a demandas geradas?

Se você não puder atender aos clientes de maneira rápida e com valor, isso vai gerar uma avaliação negativa.

Isso significa a morte lenta na internet, sabia?

Existem ferramentas dentro do marketplace para que os compradores comentem e deem notas. Se essas avaliações gerarem má reputação online, isso vai com certeza afetar negativamente seus negócios.

Desafios e riscos de um marketplace:

Nas plataformas offline (lojas e etc), existem desafios a respeito da qualidade dos vendedores e, claro, dos produtos.

Isso é padrão para qualquer pessoa que tenha uma loja física.

No digital, os riscos caminham por uma lógica parecida: vendedores ruins são capazes de destruir a reputação de uma boa plataforma caso atrasem na entrega.

Os desafios são sobre a gestão do negócio como um todo, e as preocupações principais giram em torno de gerar um bom atendimento, e relacionamento com seus clientes.

Isso desde o primeiro momento de approach, até o pagamento do boleto.

Outro desafio acima, também de gestão, envolve o estoque.

Não opere com o seu estoque no fim. Você corre o risco de ter demandas grandes, e não conseguir supri-las.

Como se destacar e vender no marketplace

marketplace e formas de se destacar
Destaque-se agora dos seus concorrentes com as nossas dicas.

Não se engane. Você pode até estar em um ambiente com outras marcas parecidas com a sua, mas a competitividade é extrema nos MPs.

São dezenas de variedades de produtos.

Se destacar não é um luxo, é uma necessidade de sobrevivência para as marcas.

Os anúncios mais competitivos e interessantes, obviamente, chamarão mais atenção e se destacarão no meio de tantos outros.

Veja algumas dicas abaixo, para começar a se destacar agora:

a) Tenha exclusividade nos seus produtos e saia na frente.

Não adianta, quem tem um produto que ninguém tem, tem tudo!

Pense sempre em produtos exclusivos para anunciar no Marketplace.

Se a sua intenção for a de conquistar e fidelizar o seu cliente para que sua próxima compra seja direto na loja, tenha sempre os produtos mais originais.

Faça ele associar a sua loja (seja a virtual, e depois a física) como portadora de novidades sempre.

b) Palavras são boas, imagens são ótimas.

Quando algum usuário buscar algum produto, dificilmente ele lerá todo o conteúdo descritivo do produto.

Ele pode estar “zapeando” pelo celular em busca de algum produto, e a tendência vai ser que pare na imagem mais atrativa.

Por isso, as fotos públicas nos anúncios tem uma importância ímpar. Preste atenção a qualidade, e na forma como o seu produto é mostrado, ilustrativamente.

Esse pode ser o diferencial entre você vender algo, ou não.

c) Descrições detalhadas são as melhores.

Mesmo que as imagens tomem 80% da atenção, temos 20% ainda que vão ler todos os textos descritivos dos produtos.

Olharão títulos, descrição e chamada para a compra.

A descrição precisa ser bastante completa nessa hora.

O usuário pode ter dúvidas básicas sobre o produto, e você pode saciá-las lá.

d) A primeira impressão (virtual) é a que fica.

Quando a sua loja já tiver experiência no mercado, será bem mais fácil vender.

Porém, no começo, você precisará apresentar a sua empresa da melhor forma possível, para cada lead e oportunidade nova de vendas.

Conquistando credibilidade é bem provável que os seus clientes voltem eventualmente para comprar com você na sua loja física.

Lembre-se: uma boa impressão pode ajudar na venda, e na fidelização de novos clientes!

e) Um atendimento cortês, ganha um freguês.

Inteligência e relacionamento com o cliente é tudo, dentro e fora do meio digital, certo?

Quando você quiser conquistar um novo cliente, ou fidelizar de vez um antigo, tente oferecer algumas cortesias.

Essa prática é bem utilizada pela maioria dos lojistas físicos, mas serve perfeitamente para o mundo virtual também.

Conclusão: Pronto para vender num marketplace?

E aí, pronto para entrar com tudo no Marketplace e garantir lucros altíssimos para a sua empresa?

Para concluir, sugerimos que você escolha um produto, e use-o de teste para vender em um canal desse tipo.

Tente fazer o benchmarking dos seus concorrentes, criar preços competitivos, e usar imagens e textos com qualidade.

O mais importante será ver se o seu produto tem aderência a esse tipo de canal.


Leia nosso texto completo e descubra como as vendas por comissão podem ajudar ao seu time comercial.

Clique aqui e aprenda a potencializar as suas vendas com essa estratégia fácil de ser implementada.


Se tiver ficado com qualquer dúvida, ou tiver sugestões, é só deixar nos comentários abaixo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *