Posted in:

Lista de emails: como criar a sua e multiplicar suas vendas

A lista de e-mails como ferramenta ideal para chegar direto ao target e vender mais.

lista-de-emails
Rate this post

Você sabia que uma lista de e-mails de qualidade pode ser muito lucrativa?

A lista de e-mails ganhou importância sem tamanho nos dias de hoje.

A troca de informações via web é tão grande que as pessoas chegam a receber centenas de mensagens por dia.

Dentre bobagens, ofertas sem direcionamento, notícias, mensagens corporativas e correspondências entre amigos, encontra-se o SEU e-mail.

Para se destacar em meio a essa loucura, o seu e-mail precisa chamar a atenção.

Mais do que isso, precisa chegar ao cliente certo ou ao potencial cliente.

Neste post, te mostraremos a ferramenta definitiva para que você alcance o público-alvo correto e não corra o risco de ir parar na caixa de Spam.

Essa fórmula quase mágica é a lista de e-mails.

Ao final da leitura, você terá em mãos informações suficientes para traçar estratégias utilizando o e-mail marketing, esse excelente canal de conversão em vendas.

Mais do que isso: você entenderá que o e-mail é uma excelente ferramenta de Marketing Direto, um canal sem precedentes para lançamento de ofertas e fidelização de clientes.

Preparado para começar?

Não esqueça de deixar seu comentário ao final do post.

Boa leitura!

Introdução: Você sabe a importância de construir uma lista de e-mails?

email-de-sucesso-introducao

A criação da internet é recente, surgiu a partir de pesquisas militares durante a Guerra Fria.

De lá pra cá, se passaram aproximadamente 50 anos.

Dependemos tanto dela hoje que parece que sempre existiu.

Apenas alguns anos depois da criação da internet, o programador norte-americano Ray Tomlinson criou um software para troca de mensagens via PC.

Bem, isso tudo são histórias, só para contextualizar.

O e-mail é até hoje uma ferramenta de comunicação importantíssima, muito fácil de enviar e receber, especialmente depois da popularização dos smartphones.

Segundo matéria publicada no portal UOL Notícias, o e-mail ainda terá uma longa vida pela frente e sua importância se comprova em números.

Em 2017, estimava-se que 3,7 bilhões de usuários seriam responsáveis pela troca de 269 bilhões de e-mails em todo o mundo.

A consultoria norte-americana Radicati Group previu a possibilidade de um aumento de 4,4% neste volume nos próximos quatro anos, podendo chegar a 319,6 bilhões de e-mails ao final de 2021.

Significa dizer que o e-mail é um canal de comunicação relevante.

Precisamos conhecer as ferramentas certas para chegar aos clientes e oferecer exatamente o que ele precisa.

É possível personalizar mensagens e chegar ao consumidor onde quer que esteja, o que transformou o e-mail em canal para oferta e venda de produtos.

Devido à facilidade de acesso e de envio, as empresas começaram a disparar e-mails para todos os lados, sem levar em conta o perfil das pessoas que estavam recebendo as mensagens.

Parabéns a elas: estava criado o Spam!

Encher a caixa de entrada com mensagens indesejáveis é desagradável e inútil.

Para quem recebe, é só o trabalho de clicar e apagar sem ler.

Para quem enviou, é um esforço que não trará qualquer benefício, um tiro n’água.

Daí vem a importância da criação de uma lista de e-mails.

Por que construir uma lista de e-mails?

Construa uma lista de e-mails para atingir o target certo.
Construa uma lista de e-mails para atingir o target certo.

Pesquisas disponíveis na web mostram resultados animadores para quem usa ou pretende usar o e-mail para impulsionar as vendas.

Elas mostram que os índices de cliques para anúncios em banners é de cerca de 1%, enquanto o e-mail gera uma taxa em torno dos 80%.

Mas não é só mandar e-mails, sentar e esperar.

Você precisa enviar as mensagens para os clientes que reúnam as características necessárias para se interessar pelo produto e comprar.

Para se tornar interessante para o cliente, o e-mail precisa apresentar conteúdo relevante.

A mensagem que demonstre empatia com o cliente, como se o conhecesse pessoalmente, é aquela enviada para o público-alvo correto e com a oferta que ele precisa.

Só que, para criar rapport, é preciso ter informações sobre o target que se pretende atingir e obter a lista de e-mails para alcançá-lo.

Como uma lista de e-mails vai te ajudar a vender mais?

Uma boa lista de e-mails faz aumentar o tráfego do seu site ou blog.

Mais tráfego significa maior movimentação, que aumentam as chances de destaque no Google, aumentando a visibilidade.

Um movimento cíclico que se reflete na popularização da marca.

Com uma lista de e-mails eficiente, sua empresa poderá relacionar-se de forma mais aproximada com o cliente, inclusive estabelecendo um excelente canal para obtenção de feedback.

Com uma lista de e-mails personalizada, construída com base em dados de pesquisa com o perfil adequado de quem são as pessoas certas para ofertar seus produtos, você facilitará a vida de seu target levando até ele as informações e o acesso mais fácil para adquirir o produto que ele precisa.

Identifique as necessidades de seus clientes e potenciais clientes e coloque seu produto ao seu alcance através de um e-mail marketing especialmente formulado para se converter em clique de compra.

Lista de e-mails e o funil de vendas

Como o conceito de funil de vendas se associa à lista de e-mails.
Como o conceito de funil de vendas se associa à lista de e-mails.

Falamos na construção de uma lista de e-mails, mas essa expressão não precisa ser literal.

Empresas que oferecem mais de uma linha de produtos devem ter listas de e-mails, cada uma relacionada a uma linha diferente.

Para uma empresa que deseja vender, enviar disparar e-mails para obter mais tráfego no site não é o objetivo final.

A lista de e-mails deverá ser formulada de maneira a transformar visitantes em consumidores.

Esse é o princípio do conceito de funil de vendas e é nesse momento que ele se encontra com a lista de e-mails.

O funil de vendas é o processo de acompanhamento e condução do cliente.

Acontece desde o momento no qual você o capta, até o momento em que ele converte em consumidor.

Observando a imagem, podemos descrever cada parte do funil de vendas da seguinte forma:

  • leads: é o momento da atração, quando provocamos o usuário a conhecer a marca e visitar o site a partir de convite enviado por e-mail, por exemplo;
  • prospects: momento em que o usuário se cadastra no site, demonstrando interesse na manutenção do contato;
  • costumers: o visitante se torna um cliente, consumindo seu produto ou serviço.

Desse momento em diante, a comunicação pode prosseguir via e-mail.

A empresa pode encaminhar mensagens com ofertas, lançamentos de produtos, catálogos exclusivos, felicitações em datas comemorativas, etc.

Destacamos que o usuário se interessará por um lead quando for oferecido algo de seu interesse.

Conteúdos gratuitos como e-books são uma excelente isca porque o ponto de partida já é uma vantagem, um presente para o potencial cliente.

A página de captura é aquela onde o cliente realizará seu cadastro.

Quanto mais simples ela for, melhor.

O cliente não pode ter sua atenção desviada do foco: fornecer seus dados.

A página de captura pode ter campos para preenchimento de nome e e-mail, caso seu objetivo seja construir e ampliar sua lista de e-mails.

Se você optar por uma página de captura que se converta em fonte de dados mais precisos, poderá incluir campos para preenchimento de idade, cidade, sexo, etc.

Só que ela precisa ser enxuta.

Formulários longos podem desmotivar o usuário, que desistirá do preenchimento devido ao trabalho que isso lhe dará.

Como começar a construção da sua lista de e-mails

Como iniciar a construção de sua lista de e-mails.
Como iniciar a construção de sua lista de e-mails.

Tendo em mente o funcionamento do funil de vendas, você já pode começar a pensar na estratégia para construção da sua lista de e-mails.

Sua lista de e-mails será poderosa se aliada a objetivos específicos, traçados durante a fase do planejamento da estratégia.

Exemplificamos para que fique mais simples de entender quais objetivos poderiam ser definidos antes de começar a disparar mensagens:

  • promover o lançamento de produtos e serviços;
  • destacar alterações em produtos que já existam no mercado;
  • captar leads interessantes;
  • despertar o sentido de autoridade no compartilhamento de conteúdos relevantes;
  • manter o cliente interessado na marca;
  • divulgar atualizações no site ou blog e manter a audiência;
  • lançar ofertas via e-mail que se convertam em vendas.

Existem softwares de e-mail marketing disponíveis no mercado que poderão ajudá-lo a gerenciar a lista de e-mails e encaminhar mensagens.

20 estratégias que você pode utilizar para construir e aumentar sua lista de e-mails

O caminho para se tornar um executivo de vendas de sucesso.

Nada como ter uma relação de estratégias tão boa como esta que estamos te oferecendo.

Trata-se de sugestões que abrirão sua mente e mostrarão que o trabalho será recompensador na hora de contabilizar os ganhos.

Site ou blog próprio.

Empresas que não investem em sites ou blogs são mais difíceis de localizar e contatar.

O site é um excelente canal de comunicação e de vendas online.

Através dele, um potencial cliente poderá localizá-lo em sites de busca e conhecerá sua marca.

É o ponto de partida.

Indicação.

Nada melhor do que um cliente satisfeito para indicar amigos, que poderão se tornar novos clientes.

Sua empresa pode utilizar promoções especiais, do tipo “indique um amigo e ganhe 10% de desconto na próxima compra online”.

SEO.

As técnicas de SEO são fundamentais para aumentar o tráfego do seu site, mas também funcionam para colocar sua marca em evidência.

Ao procurar por um determinado produto ou serviço na web, é essencial que sua empresa se destaque nos sites de busca.

Uma vez que o cliente encontrou seu site, é aí que entra o uso da página de captura e a assinatura de newsletters, por exemplo.

Mídias pagas.

São excelentes ferramentas para chegar ao público-alvo desejado e obter seus dados para composição da lista de e-mails.

Tanto o Google Adwords como o Facebook Ads são ótimos para promover páginas e conquistar leads.

Co-marketing.

Consiste no fechamento de parcerias com empresas que tenham os mesmos interesses, que atuarão em conjunto, uma divulgando a outra.

Guest posting.

Consiste na troca de links, onde é fundamental uma parceria com empresas que tenham os mesmos interesses, assim como na estratégia do co-marketing.

Tanto o co-marketing como o guest posting são estratégias muito interessantes quando seu site é novo na web.

Por isso, é importante fechar parcerias com sites já conhecidos, que atrairão um maior número de olhares para o seu.

Newsletter.

Ferramenta importante para oferecer conteúdo relevante e gratuito.

Em contrapartida, o usuário interessado neste conteúdo fornecerá o e-mail de que você tanto precisa para compor sua lista.

O conteúdo da newsletter pode ser um resumo de tudo o que foi publicado no mês ou na semana.

A newsletter é uma isca considerável, já que o cliente se inscreve espontaneamente.

Foco no conteúdo para atrair sua atenção e seu interesse na assinatura!

Participe de palestras e eventos.

Eventos corporativos são formidáveis para fortalecer o networking.

Caso algum dos funcionários de sua empresa ou você mesmo participe como palestrante, as pessoas o verão como autoridade no assunto e entrarão em contato.

Crie pesquisas.

As pesquisas dão algum trabalho, mas são uma oportunidade de ouro para trazer autoridade para o conteúdo de seu site ou blog.

Desafie a audiência.

Para fisgar a atenção, nada melhor do que a oferta de prêmios.

Crie desafios culturais vinculados à campanha de marketing ou ao seu produto, valendo prêmios.

No momento da participação, o candidato preenche seu e-mail e colabora espontaneamente com a sua lista.

Assinaturas diversificadas.

A assinatura de newsletters não é a única forma de conseguir contatos para sua lista de e-mails através do compartilhamento de conteúdo.

Podemos usar também os modelos de seguidores de blogs.

O seguidor é aquele que quer receber todas as atualizações do seu site ou blog.

Use essa ferramenta e terá em mãos não apenas o e-mail, mas o contato de alguém muito interessado no conteúdo que sua empresa produz.

Apresente novas ofertas periodicamente.

Ofertas por e-mail não precisam acontecer apenas na Black Friday ou datas específicas.

Aproveite oportunidades e pondere sobre a possibilidade de criar ofertas diferentes mensalmente.

Assim você mantém o interesse do cliente no recebimento de suas mensagens, para não perder nenhuma promoção.

Use as redes sociais.

As redes sociais são uma forma interessante de se apresentar a clientes e potenciais clientes.

Use-as para divulgar conteúdos relevantes e conquistar seguidores.

Além do contato para sua lista de e-mails, você pode ter suas mensagens compartilhadas e comentadas, o que significa uma vantagem extra: feedback instantâneo.

Está usando as redes sociais? Faça ofertas em grupos!

Facebook e Linkedin são redes sociais que permitem que os usuários se agrupem de acordo com interessem em comum.

Anunciar ofertas em grupos é uma ação vantajosa porque você atinge em uma única postagem um grupo específico de pessoas.

Aproveite essa segmentação que as redes sociais já oferecem.

Exporte contatos do Linkedin.

Seus contatos do Linkedin já demonstraram interesse em seguir você ou sua empresa.

Utilize a ferramenta de exportar contatos que essa rede social oferece para ampliar sua lista de e-mails.

Youtube.

A postagem de vídeos no Youtube pode gerar uma lista de e-mails interessante, tanto pelos anúncios incluídos no próprio vídeo como na oferta de conteúdos para baixar.

A descrição de vídeos é uma forma de oferecer material relevante aos usuários, além da assinatura do canal.

Invista em conteúdos interessantes e relevantes.

Pop-ups.

Os pop-ups são uma alternativa à página de captura.

Use-os com parcimônia para não irritar a audiência.

Pop-ups de saída.

São aqueles que aparecem quando o usuário leva o cursor até o botão de saída ou de fechamento da página.

Ele serve para chamar a atenção.

Pode ser usado com perguntas ou como chamamento para preencher um formulário e receber mais informações.

Pop-ups especiais.

Devem ser realmente diferenciados.

Um pop-up comum tem um mesmo layout e poderá aparecer em meio a qualquer uma ou todas as suas postagens.

Os pop-ups especiais são específicos para cada texto, para cada conteúdo.

Ele provoca o leitor a assinar o formulário para receber mais informações usando o assunto do texto ao qual foi relacionado.

Use CTAs.

CTA é uma sigla de origem inglesa: call to action.

Em português, é chamar para a ação.

Utilize CTAs em todos os seus textos, convidando o leitor a participar de promoções, conhecer um produto ou indicar um amigo.

Tudo dependerá do assunto do post e da sua estratégia de comunicação.

O que importa mesmo é que a pessoa atenda ao chamamento e deixe seu e-mail.

Crie ferramentas que ajudem o cliente.

Oferecer conteúdo é uma ótima forma de conquistar a audiência e a confiança de um potencial cliente.

Melhor do que oferecer conteúdo é oferecer uma ferramenta que ele vá utilizar em seus negócios ou em seu dia a dia.

Facilite a vida do cliente de alguma maneira, seja com a criação de um infográfico prático ou desenvolvendo um aplicativo para smartphone.

Mala direta.

Deixamos por último uma ferramenta que não será usada através da internet.

A postagem de malas diretas pode trazer um e-mail para sua lista quando você acrescenta um formulário a ela.

Caso você identifique em suas pesquisas que esta ferramenta tem boas chances de atingir seu público-alvo, use-a como forma de divulgar conteúdos enxutos ou para oferta de produtos, acrescentando envelope selado contendo um formulário para preenchimento.

Por que comprar listas de e-mails é uma grande furada?

O planejamento comercial é importante. Entenda por que.

Porque é crime compartilhar esse tipo de informação.

Ninguém pode adquirir informações suas sem sua autorização.

Poderíamos parar por aqui porque leis não se discutem, ainda que saibamos que essa prática é muito comum no Brasil.

Porém, é relevante que todos entendam porque é melhor ter sua própria lista de e-mails do que comprar uma que esteja disponível no mercado negro.

Não há como negar que a compra já poupa muito trabalho.

Mas já diz o ditado: preguiçoso trabalha dobrado.

Quando se compra uma lista de e-mails construída por terceiros, não se tem controle sobre sua origem e seu conteúdo.

Ainda que seja especificado qual o público-alvo desejado, existe o risco de você destinar suas mensagens a quem não está interessado nelas.

Ao longo deste texto, destacamos a importância de se estudar o público-alvo correto para criar a mensagem que atenda a suas necessidades e chame sua atenção.

Salientamos também que o público-alvo pode mudar, de acordo com o momento ou com a ação de marketing ao qual aquelas mensagens estarão vinculadas.

Lista de e-mails obtida de compra ilegal pode conter endereços inválidos ou e-mails não utilizados, esquecidos pelas pessoas que podem ter trocado de servidor.

Importante lembrar que, como os e-mails não foram obtidos espontaneamente junto aos clientes, as suas mensagens podem ir parar direto na caixa de Spam ou ser deletadas pelo usuário antes de ser abertas.

O risco de imagem é muito grande porque o leitor entenderá sua empresa como spammer.

Usar lista de e-mails comprada é jogar dinheiro e trabalho pela janela.

Não vale a pena!

Como vender para sua lista de e-mails?

Os números não mentem.

É possível vender – e muito! – utilizando listas de e-mails.

Consumidores que compram produtos promovidos por meio de email marketing gastam 138% mais que consumidores que não recebem ofertas por email, de acordo com dados divulgados no site Convince&Convert.

Tudo parte de pesquisa de público-alvo.

Ofereça produtos e serviços para quem quer adquirir e pode pagar por eles.

Facilite o acesso ao canal de compra, mantendo ativa a área de seu site responsável pela venda de produtos.

Prepare sua força de vendas com especialização em atendimento online.

Invista em logística de estoque, entregas e atendimento pós-venda.

Essas dicas otimizarão suas vendas online e, de quebra, ajudarão a fidelizar os clientes.

Conclusão: Pronto para construir sua lista de e-mails?

Venda ao cliente certo através da sua lista de e-mails.
Venda ao cliente certo através da sua lista de e-mails.

Como foi possível constatar, construir uma lista de e-mails vencedora é possível e necessário.

Uma lista de e-mails qualificada levará até o cliente que deseja seu produto.

Daí pra frente, o trabalho será a construção de um e-mail marketing de qualidade.

A construção de uma rede de contatos faz parte do dia a dia de empresários e homens de negócios.

Da mesma forma, a lista de e-mails deve ser atualizada e ampliada frequentemente, para manter apenas os contatos com clientes e potenciais clientes.

Usando as ferramentas de monitoramento, é possível verificar se os e-mails estão gerando acessos ao seu site ou se estão sendo apagados sem que o leitor os abra.

Assim, podemos excluir o contato de pessoas que perderam o interesse ou trabalhar numa estratégia de reconquista.

Agora é com você.

Deixe seus comentários para sabermos o quanto este conteúdo foi relevante para seus negócios.

Para ajudar na sua estratégia de vendas, sugerimos a leitura de outros textos:

Boas vendas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *