Posted in:

Aprenda a vender mais com o marketing multinível

O Marketing Multinível é ideal para vendedores autônomos que buscam alavancar negócios e aumentar a lucratividade

Marketing_Multinível (3)
Rate this post

 

Com mais de 13 milhões de brasileiros desempregados, sem expectativa de conseguir carteira assinada, novos meios de mercado são visados como alternativa de renda, sendo um deles o Marketing Multinível. Esse modelo de negócio que visa a interação pessoal entre vendedores e clientes, vem sendo atraído  e considerado pelos maiores empreendedores do mundo como um dos modelos de negócio mais lucrativos.

Segundo dados da Direct Selling Association (DAS), o modelo de Marketing Multinível já representa 96,7% dos US$32,18 bilhões de faturamento do setor de vendas direta dos Estados Unidos. No Brasil, este modelo já está entre os cinco maiores mercados de venda. Um levantamento feito pela Associação Brasileira de Empresas de Vendas Diretas (ABEVD), no ano de 2016 o Brasil registrou R$40,4 bilhões de negócios inseridos no Marketing Multinível (MMN).

Marcas como Jequiti, Hinode, Avon, HerbaLife, estão em alta e fazem parte do sistema de MMN, notórias pela massa de revendedoras e o relação de introdução ao sistema de negócio.

Embora as vantagens e o reconhecimento, esse tipo de negócio acaba sendo atraído por polêmicas geradas pelos meios de venda. Pois muitos revendedores acabam sendo considerados insistentes e devido a sua falta abordagem comercial adequada, acabam influenciando negativamente o olhar do mercado para o Marketing Multinível.

No entanto, antes de formar uma opinião precipitada sobre o Marketing Multinível, é muito importante que profissionais e empresários entendam a fundo seu funcionamento e conceitos. Por isso, neste artigo iremos abordar como o Marketing Multinível pode contribuir positivamente para o mercado de vendas. Abaixo seguem os principais assuntos que serão abordados.

  •         A história do Marketing Multinível
  •         O que é Marketing Multinível e Como Funciona?
  •         Qual a vantagem do Marketing Multinível?
  •         Dicas para quem quer começar a trabalhar com Marketing Multinível

Marketing_Multinível (1)

A história do Marketing Multinível

Em 1940, o modelo de marketing multinível foi foi criado. E o seu inventor foi o norte-americano, Carl Rehnborg que tinha como objetivo desenvolver novos formatos de vendas e maneiras de se obter uma lucratividade maior através de comissões.

Para isso, Carl Rehnborg que já possuía uma forte experiência atuando como representante de vendas em companhias na China, estudou os mais diversos hábitos alimentares e culturais de diversas regiões. Ao fim do estudo, detectou que havia um grau alto de desnutrição entre famílias e constatou que era necessário que os estabelecimentos chineses investissem em opções de alimentos mais saudáveis.

Depois de anos dedicados aos estudos de nutrição e química, Carl RehnBorg implantou a concentração de nutrientes presentes em plantas em cápsulas ou tabletes. Assim, em 1934, começou a produzir e vender em sua casa o primeiro suplemento de vitaminas e minerais Vita-six, que anos depois passou a se chamar Vita Sol.

Já em 1945, a Nutrilite e os doutores William Casselberg e Lee Mitinger firmaram uma parceria com o intuito de criar um plano de vendas entre os suplementos e a Mitinger & Casselberg Inc. Ao passar dos anos, ambos se tornaram principais parceiros da Nutrilite. E com a implementação do sistema de Marketing Multinível, fizeram com que a marca aumentasse consideravelmente suas vendas, tornando-se mais tarde uma empresa milionária.

A tendência do sistema de Marketing Multinível, fez com que muitas empresas surgissem ao longo do anos. Em 1959, por exemplo, surgiu no mercado a American Way Association, mais conhecida como Amway. A companhia era voltada para o abastecimento de produtos de limpeza para o lar, produtos de beleza e bem-estar, até se tornar referência no segmento de suplementos. Tudo isso através do conceito de vendas direta.

Embora bem-sucedido, o modelo de vendas de Carl Rehnborg sofreu árduas críticas e acusações na década de 60 nos EUA. Com o apoio de diversas companhias que começaram a se sentir ameaçadas com o crescimento do Marketing Multinível, muitas denúncias contra o Marketing Multinível foram levadas aos tribunais. As denúncias alegavam se tratar de um sistema de negócio pouco fundamentado, incoerente e incorreto.

Em 1975, a Comissão de Comércio dos Estados Unidos proibiu que a companhia Amway continuasse a vender seus produtos através de um sistema de pirâmide considerada irregular. E foi apenas anos mais tarde que as autoridades dos  Estados Unidos autorizaram que a empresa passasse a vender através do Marketing Multinível. A partir daí o sistema passou a ser legalizado.

Desde o início de adesão ao mercado comercial, o Marketing Multinível passou por diversos ciclos durante sua história, adaptando-se às peculiaridades e necessidades do tempo. Atualmente, o modelo se incorporou a outras técnicas consideradas importantes como o investimento em profissionais de bons relacionamentos e também ao crescimento da tecnologia que tem favorecido a comunicação dos profissionais desse segmento. As novas empresas de MMN, inclusive, já contam com recursos tecnológicos desde o seu projeto inicial. Já outras empresas buscam na tecnologia soluções diversas para acompanhar seu desenvolvimento.

Marketing_Multinível (4)

O que é o Marketing Multinível e como ele funciona?

O Marketing Multinível, ou o chamado marketing de rede, é uma alternativa de mercado que visa um sistema de vendas e distribuição direta entre o fabricante e o consumidor final, baseada no contato pessoal entre vendedores e clientes na comercialização de produtos.

Em termos gerais, o sistema de Marketing Multinível funciona da seguinte forma: o revendedor negocia seus produtos para sua clientela, gerando um lucro direto. Ao mesmo tempo busca atrair novos vendedores para a sua rede, o que resulta em um lucro indireto, por meio da comissão residual, funcionando como uma espécie de rede.

Ao ingressar nesse meio, o vendedor é encarregado de construir uma organização através de seu trabalho de marketing. Após formar sua própria equipe de revendedores, são necessários efetuar treinamentos, dar orientações e desenvolver técnicas para manter a sua rede engajada. Assim, os vendedores passam a assumir uma postura empreendedora independente, criando e controlando suas próprias redes e negócios, ao mesmo tempo que consumindo e vendendo produtos do fabricante original.

Mas não se engane, o Marketing Multinível nada tem a ver com o esquema de pirâmide. Como parte do lucro do vendedor é gerada pela produtividade dos distribuidores recrutados por ele, muitos comparam o Marketing Multinível com o esquema de pirâmide, o que não é correto. Além de serem atividades ilegais no Brasil, os esquemas de pirâmide têm três características determinantes: não há produto ou serviço comercializado para quem está fora do sistema; o lucro é gerado apenas pela entrada de novos integrantes, e por fim, as pirâmides possuem prazo de validade. Além disso, as pirâmides não costumam oferecer treinamentos aos seus funcionários, o que gera a descontinuação do processo com o tempo.

Marketing_Multinível_(6)

Qual a vantagem do Marketing Multinível?

O marketing multinível tem se consolidado cada vez mais por oferecer diversas vantagens para quem o utiliza. Para setores fabricantes, importadores e distribuidores, esse método é visto como muito eficaz, por atrelar a ele diversas vantagens para os negócios.

·         Autonomia

É inegável que há muita liberdade em trabalhar com venda direta. Nesse modelo de negócios o detentor da voz ativa é o vendedor. Por exemplo, ele poderá escolher quantas horas por dia serão reservadas para o trabalho, o tipo de produto a comercializar e o público alvo ao qual irá vender, seu ganho será proporcional a sua produtividade.

·         Apoio de empresas consolidadas

Ao entrar para o meio de venda direta, o vendedor se depara com um mercado consolidado. Segundo um levantamento realizado pela Associação Brasileira de Empresas de Vendas Diretas (ABEVS), esse setor já movimentou no ano de 2016 cerca de R$40.4 bilhões. Em relação às empresas, é preciso considerar a estrutura das marcas, considerando os planos bem definidos de comissão e bonificação, a qualidade dos produtos, a capacitação, o respeito, o compromisso com os revendedores e a ética da empresa.

·         Escala de ganhos

O desenvolvimento comercial de cada revendedor está diretamente ligado a sua produtividade, desta forma, quando um revendedor recruta um novo funcionário de distribuição, este detém espaço de crescimento para criar sua própria rede. Essa escalabilidade é uma das principais características do marketing de rede, e amplia também os ganhos dos líderes de venda.

Mas é importante frisar que grande parte das empresas de MMN limitam os ganhos de um líder após uma determinada quantidade de níveis multiplicados. Dificilmente esta barreira passa de 5 redes. A intenção da ação é manter os ganhos baseados nas vendas, e evitar que a atividade de recrutamento se torne o canal único de receitas de um profissional.

·         Não há pré-requisitos

Pessoas dos mais diversos níveis de educação e experiência podem ingressar no ambiente de negócios. Também não há limite de idade, basta ser maior de 18 anos para começar o negócio.

·         Trabalho em casa

Sua casa pode ser um local de trabalho, por meio do uso da internet, reuniões presenciais em casa, ou até mesmo em outros locais. Não é obrigatório ter um escritório, o que reduz os custos e otimiza o tempo de produtividade.

Marketing_Multinível (2)

Dicas para quem quer começar a trabalhar com marketing multinível

Após a leitura deste artigo, fica claro a magnitude e a importância deste modelo sustentável de negócios, que é baseado na produtividade e na criação de um relacionamento sólido entre a rede de vendas. Porém, para aplicar o modelo de marketing multinível de forma assertiva requer atenção. Já que  atrair primeiros clientes e novos revendedores é uma tarefa muito complexa, sendo necessário a abordagem de alguns pontos de auxílio. Com isso, seguem algumas dicas fundamentais para o crescimento do negócio.

1- Defina objetivos e crie estratégias

O primeiro passo que deve ser planejado por um vendedor, é desenvolver uma linha estratégica que aborde desde a comunicação pessoal até o fechamento de vendas. Trabalhe a abordagem comercial, os planos de metas e as etapas até conquistá-las. O principal objetivo é vender, mas para o atingir o objetivo final, há uma série de etapas complexas que deverão ser trabalhadas.

2- Se importe com os clientes

Demonstre ao cliente que ele não é apenas mais um valor na sua renda de final do mês. Apresente-se, crie laços de relacionamentos, demonstre preocupação com o cliente e mostre que você se importa com o seu bem-estar.

3- Busque a venda

Se o primeiro contato com o cliente ocorreu bem, então é bastante provável que outras vendas possam ser feitas. Tente ser positivo e dar tempo de decisão ao cliente em potencial. Caso o potencial contato não tenha dado retorno, é tempo de contatá-lo.

4- Agende seu tempo

É preciso ter muita disciplina para combater a característica de liberdade do Marketing Multinível. Muitas pessoas acabam criando problemas de produtividade com a falta de regras e sistemas definidos. É preciso definir os horários para fazer o negócio crescer, lembrando sempre que o lucro e o desenvolvimento são consequências de uma boa produtividade.

5- Lidere sua equipe

Visando manter clientes e recrutar novos revendedores a sua rede, é importante que você saiba como liderar uma equipe. Posicione-se como um líder, motive, encoraje sua equipe, e torne-se um líder que as pessoas queiram seguir.

6- Encontre maneiras de ajudar

Uma das características mais gratificantes deste tipo de negócio é a possibilidade de ajudar o crescimento pessoal e profissional de outras pessoas. Ofereça o melhor apoio aos membros de sua rede, pois o crescimento deles resulta consequentemente no crescimento da empresa.

7- Não desista, antes de dar o seu melhor!

A maior parte das pessoas que desistem de seus negócios saem sem  ter conseguido dar o seu melhor. Então lembre-se, quando pensar em desistir analise se usou todo o seu potencial para o negócio. Se a resposta for não, ainda não está na hora de desistir.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *