Posted in:

Análise Swot: Aprenda na Prática como Fazer e Aplicar para ter Mais Sucesso nas Vendas

Você conhece os benefícios da análise SWOT? Caso não, a hora de conhecer é agora.

analise swot na pratica
1 (20%) 1 vote

Na análise swot, o mercado e os clientes ficam em evidência na sua análise.

É necessário olhar para ambos os lados.

Se você olha só para o mercado, corre o risco de não ver o que o cliente quer, se olha apenas para o cliente, corre o risco de perder o timing do que o mercado precisa.

Por isso é necessário olhar sempre para ambos os lados, priorizando o que você tem de melhor e pior, interna e externamente.

E é exatamente aí que a análise SWOT entra para mudar o jogo. Esse tipo de análise permite que você veja claramente quais são os seus pontos fortes e fracos, e quais são as oportunidades e ameaças que o mercado oferecer.

Está na dúvida quanto a que tipo de oferta você pode montar para o seu cliente?

Não sabe o nível de competitividade que o seu mercado oferece? Quer ter um estudo detalhado sobre as chances que tem de sucesso com o seu produto?

Então você precisa conhecer a análise SWOT e entender tudo que ela pode fazer por você.

Análise SWOT: Conceito e Definição

analise swot definição
Definindo a estratégia SWOT

A Análise de SWOT é uma ferramenta, as vezes também chamada de estudo, que permite a gestão de um diagnóstico estratégico de todo um cenário da empresa no meio em que ela está implantada.

Nesse cenário são levantados os pontos internos e externos, e o planejamento necessário para movimentar ações a serem implantadas para se alcançar objetivos definidos.

O que é e para que serve a análise de SWOT

De uma forma geral, podemos definir a análise SWOT como uma ferramenta que lhe permite esse diagnóstico estratégico da empresa. Ela é um acrônimo, ou seja, uma palavra que é formada por letras que são inicias de outras palavras.

As letras SWOT referem-se a Strenghts (pontos fortes), Weaknesses (pontos fracos), Opportunities (oportunidades) e Threats (ameaças).

Podemos dividir a análise SWOT em duas partes: a parte com o “S” e o “W” que significam as strenghts e as weakness, e o “O” e o “T” que dizem respeito às oportunidades e ameaças que a sua empresa enfrenta no mercado de trabalho.

Como dito acima, algumas pessoas chamam a análise SWOT de ferramenta, e há quem a apelide de estratégia.

Podemos englobar os dois termos e definir a análise SWOT como uma ferramenta que permite uma nova estratégia para a empresa, sempre se baseando em dados e fatos sobre o mercado, o cliente, e a empresa.

Curiosidade: Pela metodologia que utiliza, há quem lhe chame também o modelo de Harvard.

Entendendo cada etapa da análise SWOT:

analise swot passo a passo
Entendendo melhor o passo a passo da análise SWOT

Na análise SWOT visamos diagnosticar os pontos fortes e os pontos fracos da empresa, mas não apenas olhando para o seu próprio centro gravitacional.

Será preciso relacioná-los com diversos contextos mercadológicos, seja à nível de legislação, da conjuntura económica ou do segmento que opera.

Vamos ver abaixo o passo a passo de cada etapa da análise SWOT:

Forças (S):

Essa parte está relacionada às vantagens que sua empresa possui em relação aos concorrentes. São os diferenciais que tornam a sua empresa mais competitiva em relação ao mercado e mais forte em relação a outras empresas.

Para desenvolver esse tópico, você pode fazer algumas perguntas a si mesmo, como:

  • Quais as suas melhores atividades?
  • Quais seus melhores recursos?
  • Qual sua maior vantagem competitiva?
  • Qual o nível de engajamento dos clientes?

Analise as forças como elementos internos que trazem benefícios diretos para o seu negócio, elementos que estão sobre o seu controle e que você tem poder de decisão. Seguem alguns exemplos abaixo:

  • A união de sua equipe;
  • Uma certa quantidade de ativos (imóveis, equipamentos modernos, etc.);
  • Localização privilegiada;
  • Relacionamentos estratégicos;
  • Modelo de cobrança.

 Fraqueza (W):

Já nessa parte da análise SWOT, vemos as fraquezas do seu negócio, ou seja, as aptidões que prejudicam você de certa forma no seu processo de negócios.

Analisemos alguns exemplos de perguntas que devem ser feitas no mapeamento dessas fraquezas:

  • A mão-de-obra é capacitada?
  • Existem lacunas de treinamento?
  • Por que a concorrência foi escolhida?
  • Por que meu engajamento não funciona?

Examinando as fraquezas, e observando-as de forma isolada e analítica, você pode identificar os problemas que as causam e tentar resolve-las em um curo período de tempo, evitando que isso continue prejudicando a sua empresa.

Caso não seja possível controla-las, pelo menos a noção de que elas existem e interferem no crescimento da sua empresa já ajudarão na forma como você pode tentar contorna-las sempre.

  • Alguns exemplos de fraquezas:
  • Produto altamente perecível;
  • Matéria prima escassa;
  • Equipe desmotivada;
  • Tecnologia ultrapassada;
  • Processo de entrega deficitário.

Ameaças (T):

Aqui é justamente o contrário do item de oportunidades acima. As ameças representam as forças externa que forçam a sua empresa de um modo negativo.

É necessário olhar essas ameaças com bastante empenho, pois elas podem causar perigo real para sua empresa, caso não seja analisas de tempo em tempo pela análise SWOT.

Veja alguns exemplos de ameaças e entenda melhor esse conceito:

  • Novos competidores;
  • Perda de trabalhadores fundamentais;
  • Mudança de Leis e parâmetros regulamentadores;
  • Informatização e automatização de processos.
  • Inove em sua forma de gerenciar e abra uma enorme vantagem competitiva: Conheça o que é BPM e o que é processo empresarial.

As ameaças são sempre coisas fora do controle da empresa, e por isso precisam de um cuidado extra. Você pode ver na prática, abaixo, como algumas ameaças apareceriam na análise SWOT:

  • Entrada de um concorrente muito maior no mercado;
  • Pirataria dos seus produtos;
  • Escassez de mão de obra;
  • Catástrofes naturais/guerras;
  • Roubo da tecnologia e informações fundamentais.

Oportunidades (O):

Na parte de oportunidades, tanto quanto na parte de ameaças, olhamos para as forças externas que influenciam a empresa. Também não existe controle sobre essas forças, porém elas são uma oportunidade de algo bom acontecer.

Planejar em cima dessas oportunidades, te dá uma vantagenm competitiva importante diante a outros concorrentes ou sobre o mercado em si. Seguem alguns exemplos práticos do que procurar quando olharmos para a parte de oportunidades na análise SWOT:

  • Mudanças na política econômica do governo;
  • Alteração em algum tributo;
  • Investimentos externos;
  • Ampliação do crédito ao consumidor.

Existem também exemplos práticos de como as oportunidades aparecem. É necessário ficar sempre atento para o timing delas. Veja abaixo:

  • Algum modismo esporádico que aumente o consumo de seu produto;
  • A concorrência precisar de sua ajuda;
  • Ter acesso à uma nova tecnologia;
  • Algum produto complementar ao seu ser lançado.

Para realizar uma análise SWOT completa é necessário prestar atenção nesses quesitos, não deixando nenhum deles ser maior ou mais forte do que o outro. A análise só fará sentido se for olhada 360°.

Para o diagnóstico ser 100% confiável mensure cada parte, e depois tome a decisão.

Análise SWOT e Análise FOFA são a mesma coisa?

Muito se fala sobre as diferenças entra a análise SWOT e análise FOFA, porém as duas são a mesma coisa na prática. Apesar de ambas poderem ser chamadas de metodologia ou estratégia, elas representam a mesma coisa: estudo de mercado aprofundado.

A única diferença entre uma e outra é a tradução da palavra. Como dito anteriormente, as letras SWOT referem-se a Strenghts (pontos fortes), Weaknesses (pontos fracos), Opportunities (oportunidades) e Threats (ameaças).

As letras de FOFA representam o seguinte:

  1. F – Força
  2. O – Oportunidades
  3. F – Fraquezas
  4. A – Ameaças

Logo, elas significam a mesma coisa, porém com uma tradução livre diferente.

Os benefícios de fazer uma análise SWOT:

analise swot e os beneficios
analise swot e os beneficios

Já explicamos o que é, e quais etapas fazem parte da análise SWOT. Agora é importante ressaltar os benefícios que ela traz para as empresas.

Relacionando os pontos fracos e os pontos fortes das organizações (análise interna), bem como as oportunidades e ameaças (análise externa), que essa empresa pode sofrer frente ao mercado, podemos gerar uma estratégia nova e totalmente baseado em dados e análises.

Essa análise detalhada do cenário da instituição resulta em um diagnóstico estratégico que ajuda o empreendedor a tomar decisões coerentes.

Essas decisões podem, de um lado minimizar possíveis ameaças provenientes do ambiente externo e corrigir ou melhorar eventuais pontos fracos detectados no ambiente interno, e por outro lado potencializar os pontos fortes da empresa para aproveitar boas oportunidades.

Na prática o mais importante é olhar os pontos fracos e as ameaças, afinal são elas que geram ações negativas para a sua empresa e são necessárias de serem olhadas, mas olhar as oportunidades e forças também aumenta a sua competitividade.

Analise também as variáveis: oportunidades que são fatores políticos, econômicos, sociais ou tecnológicos que podem influenciar de forma positiva na sua empresa;

Ameaças, que ao contrário, são todos os eventos que podem intervir de forma negativa nos objetivos da sua instituição.

 Quem deve fazer a análise SWOT dentro de uma empresa?

Qualquer empresa que busque uma visão mais analítica do seu negócio pode e deve fazer uma análise SWOT da sua marca. Não existem prejuízos em descobrir informações importantes, que influenciam no seu processo de negócios e vendas.

Agora, quando feito, respeite todos os critérios definidos e não tente mascarar dados. Olhe sempre para eles com um viés estratégico e busque um significado para cada insight e problema que achar no caminho.

Vamos dar uma olhada em alguns passos para realizar uma análise SWOT completa e possível para qualquer segmento ou empresa:

Como fazer uma Análise SWOT passo-a-passo:

  1. Defina suas forças.
  2. Determine suas fraquezas.
  3. Liste as oportunidades.
  4. Enumere as ameaças.
  5. Coloque os dados nos locais da planilha conforme a figura.
  6. Faça as correlações entre os fatores da matriz e determine:
  7. Forças podem potencializar quais oportunidades.
  8. Forças podem combater quais ameaças.
  9. Fraquezas podem prejudicar quais oportunidades.
  10. Fraquezas podem potencializar quais ameaças.

Dados coletados, hora de cruza-los:

Depois que você tiver coletado todos os dados acima, é hora de cruza-los. Entenda em que contexto econômico a sua empresa está.  Entenda o momento político do país, ou como o seu segmento tem se comportado em relação a demanda/oferta.

Não adianta apenas coletar os dados para montar uma análise SWOT matadora. A parte de cruzamento de dados e contextualização é o que faz os dados virarem insights, que viram estratégias, e que viram ações.

Para finalizar vamos te dar um exemplo prático e básico de uma análise SWOT.

 Matriz SWOT: Exemplos práticos

analise swot e seus benefícios
Como essa análise pode te ajudar a lucrar mais?

Cliente exemplificado: Mcdonalds.

Forças:

  1. Nome e marca forte no mercado
  2. Grande número de loja e mix de produtos
  3. Forte investimento em marketing e publicidade
  4. Preço extremamente competitivo

Oportunidades:

  1. Consciência de novos alimentos saudáveis que podem entrar no menu
  2. Aumento de preocupação com problemas sociais e ambientais
  3. Tecnologias que possibilitam a diminuição de custos para a produção dos alimentos.

Fraquezas:

  1. Má reputação quanto aos direitos dos funcionários que trabalham na empresa
  2. Cardápio visto como pouco saudável
  3. Desconhecimento dos ingredientes ou do modo de preparado dos alimentos

Ameaças:

  1. Mercado de fast-food extremamente saturado, e com novos competidores aparecendo a cada dia
  2. Demanda de clientes por alimentos mais saudáveis, indo na contracorrente do mix de produtos de fast-food do Mcdonalds.
  3. Diversas mudanças na regulamentação da ANVISA e na qualidade do seu produto
  4. Estabelecimentos novos com propostas de alimentos saudáveis, naturais e orgânicos que pegam os clientes do Mcdonalds.

Na prática é assim que uma análise SWOT seria feita para o Mcdonalds. Você pode tirar ensaios, ou até mesmo o modelo, e utilizar para a sua empresa como forma de estrutura.

Lembre-se sempre: colete, limpe, analise e cruze os dados para terem insights reais e entender sobre o seu mercado e seus clientes.

 Conclusão: Pronto para aplicar a análise SWOT no seu negócio e ter mais sucesso nas vendas?

Já ficou claro que análise SWOT é a ferramenta necessária para você melhorar, e muito, a sua visão quanto ao mercado, clientes e processos.

Utiliza-lo não é algo esporádico ou único, e sim um ato contínuo que precisa ser renovado e analisado constantemente. Não ache que fazendo apenas uma vez resolverá todos os problemas da sua empresa.

É necessário constância e ação sempre. Utilize-se desses insights para gerar modificações na sua empresa. Não deixe apenas no campo das ideias. Aja!

Caso tenha ficado alguma dúvida, ou tenha alguma ideia sobre a análise SWOT que não tenha entrado no texto, deixe sua dúvida no comentário!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *